Cozinha da Bru

Quinta-feira passada, fui convidada pelo Chef Luis Yagui para passar uma noite na cozinha do 300! Para quem não conhece, o 300 Cosmo Dining Room é um restaurante super descolado que trouxe para Porto Alegre a culinária Nikkei, uma fusão da japonesa com a peruana. Possuem um prato mais delicioso que o outro!!! Mas já adianto, se quiser visitar o estabelecimento, faça reserva com antecedência, pois sempre lota!

Voltando para quinta… cheguei no local e o restaurante ainda não estava aberto. Fui conhecendo as pessoas da cozinha! Todos super simpáticos e receptivos!!! O Luis ia me perguntando o que eu queria aprender e demos o start preparando um roll. Eu não sei qual tipo era, mas tinha cream cheese e camarão empanado! Só digo uma coisa: não é fácil, minha gente!!! Tem que ter técnica, foco e coordenação, pois para chegarmos ao resultado de um roll lindo e gostosinho que vai para a mesa do cliente, é preciso passar por várias etapas!!!! Após o preparo do roll, passamos para um prato que eu sou apaixonada: Ceviches!!! Ceviche é bom demais! É refrescante, aromática, saborosíssima, colorida. Preciso de mais algum adjetivo? :) Auxiliando o Luis tinha o Cristian, que ele convidou para vir para Porto Alegre diretamente do Peru, e que estava fazendo uma ceviche. Eu assistia ele preparando o prato e o próximo da sequência, era comigo!! Foi muito legal. Eu pensei que por ser mega iniciante, todos os pratos que eu fizesse não iriam para a mesa dos clientes, mas não, todos foram servidos! Acho que aprendi alguma coisa! :)

Fiquei oscilando entre o balcão onde fazem os pratos frios (ceviches, sushis, rolls, tatakis, tiraditos) e a cozinha onde preparam os pratos quentes. Vi o preparo dos Camarões al Aji, Vieiras a la Parmesana, Frutos do mar na manteiga passion e por aí vai… De quebra, me dei bem e fiz degustação de tudo!!!! Menu degustação mode on!!!! :)

Voltando para o balcão dos pratos frios, aprendi também como se corta um tataki / sashimi e um tiradito. O tipo do corte muda bastante e o modo como deslizamos a faca também!!!! O Luis morria de medo que eu pudesse me cortar, afinal manusear aquela faca não era brinquedo não!!!! Tem que ter muito cuidado e atenção!!! Mas eu amei!!!! Posso afirmar que, naquele momento, aprendi a fazer os cortes necessários para cada prato e que adorei toda a experiência!!!! A culinária nikkei é muito rica!!!! Os temperos peruanos são muito muito especiais!! Cada um com um sabor que faz toda a diferença no prato!!! E quando combinados, fazem um prato com diversos tipos de peixes cru, ficarem vivos e super ricos, pois o sabor é tudo!!!! O sentido do paladar é muito utilizado no 300!! A visão é incrível também, pois o acabamento dos pratos é super bem feito e o espaço físico inovador!!! A audição também, pois a música é super descolada, um lounge que te faz querer ficar mais para desfrutar do momento!! Mas o paladar, ai o paladar… é o que mais me faz sentir feliz!!! Poder comer uma comida temperada, descobrir o que um determinado sabor me remete, adivinhar os temperos!!! É uma experiência e tanto!!!!!

Sou muito agradecida pelo convite!!!! Foi muito muito especial!!!! Nunca tinha tido a oportunidade de entrar numa cozinha e ver como esta realmente funciona!!!! Foi muito bacana!!! Saí de lá cansada, pois tinha trabalhado durante todo o dia, mas, acima de tudo, sai animada e querendo repeteco!!!! Afinal, aprender e conhecer sobre diversas gastronomias, para mim, nunca é demais! <3

O 300 Cosmo Dining Room está localizado na rua Marquês do Pombal, 300. O horário de funcionamento é de segunda a sábado, das 20h à 1h. O telefone para reservas é (51) 3372-0308. 

A delícia do dia é o Pad Thai que preparei após ter tido uma aula de culinária tailandesa com o super Chef Felippe Sica! Quem curte a página do blog no facebook (www.facebook.com/CozinhaDaBru), viu que eu já havia postado.
O Pad Thai ficou mega parecido com o do Koh Pee Pee (restaurante referência na culinária tailandesa aqui em Porto Alegre) e até mesmo de um prato oriundo da Tailandia. O gostinho ficou igual ao da aula que tive. Estou in love &lt;3! E bem como chef havia nos dito, é fundamental ter todos os ingredientes devidamente cortados ao lado da panela para que não haja problemas. O preparo deste prato é super rápido, logo, um deslize e pode-se pôr tudo a perder!!! É mega importante provar o Pad Thai no término do preparo para verificar se os temperos estão ok. O equilibrio é a palavra chave!!!!

A delícia do dia é o Pad Thai que preparei após ter tido uma aula de culinária tailandesa com o super Chef Felippe Sica! Quem curte a página do blog no facebook (www.facebook.com/CozinhaDaBru), viu que eu já havia postado.

O Pad Thai ficou mega parecido com o do Koh Pee Pee (restaurante referência na culinária tailandesa aqui em Porto Alegre) e até mesmo de um prato oriundo da Tailandia. O gostinho ficou igual ao da aula que tive. Estou in love <3! E bem como chef havia nos dito, é fundamental ter todos os ingredientes devidamente cortados ao lado da panela para que não haja problemas. O preparo deste prato é super rápido, logo, um deslize e pode-se pôr tudo a perder!!! É mega importante provar o Pad Thai no término do preparo para verificar se os temperos estão ok. O equilibrio é a palavra chave!!!!

Fiz no final de semana passado um Creme de Mandioquinha! Eu amo mandioquinha e, aqui em casa, só tinha feito purê! Até que encontrei essa receita super deliciosa da Chef Luiza Zaidan e decidi variar um pouco e fazer o creme. O resultado ficou fenomenal. O creme é uma ótima pedida para uma entradinha a noite, seja numa jantinha em familia, amigos ou mais romântica!  

Ingredientes (para 6 porções):
- 600g de mandioquinha – eu usei 1,8kg de mandioquinha, pois a family é grande!
- 1/2 xícara (chá) de leite ou creme de leite fresco (Comprei creme de leite fresco, mas no fim, - acabei nem usando)
- 400ml de caldo de galinha (1 tablete de caldo de galinha para cada 1 litro de água, então use pouco menos da metade de 1 tablete dissolvido em 400ml de água)
- 2 dentes de alho – usei 4 dentes e deu para sentir bem de leve o alho.
- 3 colheres (sopa) de azeite
- noz-moscada a gosto – não usei noz-moscada, mas quem quiser, sinta-se a vontade
- sal e pimenta a gosto

Modo de preparo:
1. Descasque as mandioquinhas e corte-as em rodelas médias;
2. Aqueça o azeite e refogue o alho, bem picadinho. Em seguida, acrescente a mandioquinha e refogue-a também junto ao alho.
3. Coloque o caldo de galinha e, se necessário, um pouco mais de água. Precisa cobrir todas as rodelas de mandioquinha.
4. Tempere com sal e pimenta a gosto. Após acrescentar o liquido, deixa cozinhar por aproximadamente 20 minutos. No meu caso, não fechou os 20 minutos. Antes  disso, percebi que a mandioquinha já estava cozida. É importante ficar de olho!!!
5. Em seguida, desligue o fogo e separe o liquido do sólido. Bata no liquidificador a mandioquinha com um pouco do caldo (vá controlando a textura, e adicionando, ou não, mais caldo, conforme desejar. Finalize com a noz moscada e o creme de leite, volte para a panela para aquecer e cozinhar mais um pouco e PRONTO!

Eu finalizei com um toque de azeite de oliva extra virgem e gengibre ralado que dá um toque mega especial. Eu amo! Outra sugestão é colocar um pouco de azeite de trufas brancas! Fica excelente!


Inspirem-se com a quase chegada do inverno e façam um creme de mandioquinha, ou do sabor de sua preferência, para uma jantinha aconchegante!!!!! &lt;3

Fiz no final de semana passado um Creme de Mandioquinha! Eu amo mandioquinha e, aqui em casa, só tinha feito purê! Até que encontrei essa receita super deliciosa da Chef Luiza Zaidan e decidi variar um pouco e fazer o creme. O resultado ficou fenomenal. O creme é uma ótima pedida para uma entradinha a noite, seja numa jantinha em familia, amigos ou mais romântica!  

Ingredientes (para 6 porções):

- 600g de mandioquinha – eu usei 1,8kg de mandioquinha, pois a family é grande!

- 1/2 xícara (chá) de leite ou creme de leite fresco (Comprei creme de leite fresco, mas no fim, - acabei nem usando)

- 400ml de caldo de galinha (1 tablete de caldo de galinha para cada 1 litro de água, então use pouco menos da metade de 1 tablete dissolvido em 400ml de água)

- 2 dentes de alho – usei 4 dentes e deu para sentir bem de leve o alho.

- 3 colheres (sopa) de azeite

- noz-moscada a gosto – não usei noz-moscada, mas quem quiser, sinta-se a vontade

- sal e pimenta a gosto

Modo de preparo:

1. Descasque as mandioquinhas e corte-as em rodelas médias;

2. Aqueça o azeite e refogue o alho, bem picadinho. Em seguida, acrescente a mandioquinha e refogue-a também junto ao alho.

3. Coloque o caldo de galinha e, se necessário, um pouco mais de água. Precisa cobrir todas as rodelas de mandioquinha.

4. Tempere com sal e pimenta a gosto. Após acrescentar o liquido, deixa cozinhar por aproximadamente 20 minutos. No meu caso, não fechou os 20 minutos. Antes  disso, percebi que a mandioquinha já estava cozida. É importante ficar de olho!!!

5. Em seguida, desligue o fogo e separe o liquido do sólido. Bata no liquidificador a mandioquinha com um pouco do caldo (vá controlando a textura, e adicionando, ou não, mais caldo, conforme desejar. Finalize com a noz moscada e o creme de leite, volte para a panela para aquecer e cozinhar mais um pouco e PRONTO!

Eu finalizei com um toque de azeite de oliva extra virgem e gengibre ralado que dá um toque mega especial. Eu amo! Outra sugestão é colocar um pouco de azeite de trufas brancas! Fica excelente!

Inspirem-se com a quase chegada do inverno e façam um creme de mandioquinha, ou do sabor de sua preferência, para uma jantinha aconchegante!!!!! <3

Ufa!!!! Aqui estão o restante dos desenhos no café!!!! O gatinho que foi o café vencedor não está uma fofura? A barista Isis super mereceu!!!!

Dando continuidade nas fotos dos cafés com desenho!!! No outro post, não consegui inserir todas as fotos.. E neste também não irei conseguir, pois forma muitas rodadas!!! No próximo post, a foto do café vencedor :)

Sexta-feira passada, fui ao Press Café do Moinhos Shopping para participar, como jurada, do Campeonato Thursday Night Throwdown (TNT). A competição desafia os baristas a darem o melhor de si em busca de um lindo Latte Art. Para quem não sabe, Latte Art são os desenhos que os baristas fazem com leite vaporizado no café expresso. Além do café ser uma delícia, ainda vem com uma decoração fofa!

Voltando ao TNT, este campeonato ocorre em diversos lugares do mundo, sempre às quintas, no entanto, na sexta-feira passada (24/05) era o dia nacional do Café, por isso, neste ano, excepcionalmente, a data foi transferida.

Estávamos em torno de 12 jurados e foram inúmeras rodadas de cafés decorados, até que no fim, a disputa seria entre dois baristas. Vou mostrar a vocês todas as imagens dos cafés! Era um mais lindinho que o outro. Ah, para ser jurado não precisa de conhecimento técnico e sim ter tempo sobrando para se divertir. O que nos informaram é que poderíamos levar em conta o desenho centralizado, os traços do desenho que era criado e o contraste entre o café e o leite na hora de escolhermos o melhor Latte Art.

Fomos divididos em quatro meses com três pessoas em cada. Em cada rodada, traziam duas xícaras de café já contendo o desenho em uma mesa e as três pessoas deveriam votar no melhor. Assim acontecia, consecutivamente, nas outras mesas.

O primeiro café servido foi para degustarmos. Era feito com uma espécie de café conhecida como Catuaí Vermelho. Este café possui aroma de frutas vermelhas e cítricas. Tomei pouco, pois sabia que o que viria pela frente seriam várias doses de cafés.

A primeira rodada, infelizmente, ninguém bateu foto. Mas os desenhos eram Leão e Borboleta. A minha mesa era a número dois. Em seguida, vieram os cafés com desenho de Tulipas + Rosettas e Cachorro. Minha mesa votou no cachorro. Na terceira rodada os desenhos eram de um sol e um urso. O sol, na minha opinião, tava difícil de compreender. Acho que bateu um nervoso no barista naquele momento. Quarta rodada se aproximando e os desenhos eram um cisne e um novo cachorro.

Na quinta rodada, apareceu um gatinho macho e uma gatinha fêmea. Uma fofura!!! Sexta rodada, minha mesa votando novamente, apareceu um urso e um coelho. Um mais bonitinho que o outro. Decisão difícil a se tomar. Votei no urso. Sétima rodada e trouxeram um café com desenho de tulipa e outro com um cão. Oitava rodada, e lá estava novamente um cachorrinho e uma novidade, um ursinho dando uma piscadela. Me encantei pelos dois, pois o desenho do cão era diferente dos anteriores e o urso piscando estava um charme. Nona rodada e vieram animais novos, desta vez, um peixe e um gatinho.

Décima rodada, e era meu grupo votando. Acho que nesta rodada, foi a etapa mais difícil de votar, pois amei os dois desenhos e a parada era dura. Tínhamos que escolher entre um porquinho lindo e cheio de detalhes ou um elefante charmoso e encantador. Nossa mesa se dividiu. Foram dois votos, incluindo o meu, para o porquinho e um para o elefante. Décima primeira rodada, e surge um desenho de coelho e outro cachorro. Décima segunda rodada,(gente, tá no fim… hehe!) e trouxeram um urso e um coelho que tinha um detalhe de outro coelho menor do ladinho. Muito legal! Na décima terceira rodada, apareceram corações e um cisne. Décima quarta rodada, e mais um desenho muito fofo, um urso segurando um coração com a letra “P” de Press. O outro desenho era um cachorro.  E por fim, a décima quinta rodada foi a decisora do barista vencedor. O desenho era um gatinho e uma rosetta. O vencedor foi o gatinho, que tinha até um laçinho! Tava muito fofo. Prêmio super merecido para a barista  Isis, que trabalha no Press do Moinhos.

Foi uma noite divertida e inusitada! Adorei fazer parte do grupo de jurados e acredito que ações como estas do Press não só reconhecem o talento dos seus colaboradores como fortalecem o relacionamento da empresa com os seus consumidores!!! Parabéns, Grupo Press Gastronomia <3

Pinhão é tão bom! Não sei se todos concordam comigo, mas eu adoro comer no inverno! Pinhão bem quentinho com sal. Huuumm, uma delícia!!!! Como sou uma apaixonada por Risoto, decidi unir dois amores: o Pinhão + Risoto!!!! Essa combinação, modéstia a parte, ficou demais!!!!

A primeira vez que fiz o Risoto de Pinhão, a família quem provou, já na segunda vez foi um publico diferente. Naquele dia, minha irmã convidou várias amigas para jantarem aqui em casa! Ela pediu para eu preparar o risoto, cujo sabor foi escolhido pelas meninas!!! Graças a Deus que elas adoraram e tudo deu super certo!!! Nessas horas que cozinho para outras pessoas, bate um nervosinho de algo dar errado.

A receita de Risoto, eu já postei aqui no blog e não tem erro. O que eu vou explicar é o modo de preparo do Pinhão. Utilizei em torno de 2kg de Pinhão. Como a minha panela de pressão não é tão grande, cozinhei 1kg de cada vez. Coloque o Pinhão dentro da panela e cubra com água. A água tem que ser em abundância para o pinhão ficar bem macio. Feche, com cuidado e atenção, a panela de pressão e cozinhe em fogo baixo. Quando a panela começar a apitar, conte 40 minutos. Em seguida, espere a panela esfriar para abrir e descascar o Pinhão.

Depois de descascado, corte o Pinhão em rodelas e grelhe na manteiga, temperando com sal e pimenta, a gosto. Importante acrescentar o Pinhão somente quando o arroz do Risoto estiver al dente. O resultado é um risoto com textura e sabor e perfume! <3

Hoje, compartilho com vocês uma receita que eu ainda não testei, mas que lendo por cima achei super fácil e com jeito de ser uma delícia: CUCA DE BANANA!!!!! Eu sou uma apaixonada por Cuca, especialmente de Uva, Maçã e Banana. Quando vi esta receita no site do GNT, pensei no ato em colocar aqui no blog, afinal de contas a paixão por comida nos conecta &lt;3.
Segue abaixo a receita e modo de preparo. Papel e caneta em mãos, é hora de anotar!!!
Ingredientes – Massa da Cuca de Banana 
 - 1 ovo
- 2 xícaras de farinha de trigo
- 1 xícara de leite
- 8 colheres (sopa) de açúcar
- 2 colheres (sopa) de manteiga
- 2 colheres (sopa) de fermento
 Modo de preparo:
Misture o ovo com o açúcar como se fosse uma gemada. Depois de misturado, acrescente a farinha, fermento, leite e mexa bastante para não embolotar.
 
Ingredientes – Farelo da Cuca
- 5 colheres (sopa) de farinha de trigo
- 5 colheres (sopa) de açúcar

- 3 a 4 colheres (sopa) de manteiga
- 1 colher (sopa) de açúcar de baunilha
- Canela (a gosto)
 Modo de preparo:
Misture tudo na mão e reserve.
Montagem da cuca:
Unta a forma, coloque a massa, pique 8 bananas em fatias e coloque-as em cima da massa. Por fim, jogue o farelo por cima da cuca. Deixe descansar por 30 minutos e, em seguida, leve ao forno para assar por 40 minutos.
 
Assim que eu preparar a Cuca de Banana, posto o resultado para vocês!!!!!! Quem fizer, compartilha na página do blog no facebook (https://www.facebook.com/CozinhaDaBru).

Hoje, compartilho com vocês uma receita que eu ainda não testei, mas que lendo por cima achei super fácil e com jeito de ser uma delícia: CUCA DE BANANA!!!!! Eu sou uma apaixonada por Cuca, especialmente de Uva, Maçã e Banana. Quando vi esta receita no site do GNT, pensei no ato em colocar aqui no blog, afinal de contas a paixão por comida nos conecta <3.

Segue abaixo a receita e modo de preparo. Papel e caneta em mãos, é hora de anotar!!!


Ingredientes – Massa da Cuca de Banana 

- 1 ovo

- 2 xícaras de farinha de trigo

- 1 xícara de leite

- 8 colheres (sopa) de açúcar

- 2 colheres (sopa) de manteiga

- 2 colheres (sopa) de fermento

 
Modo de preparo:

Misture o ovo com o açúcar como se fosse uma gemada. Depois de misturado, acrescente a farinha, fermento, leite e mexa bastante para não embolotar.

 

Ingredientes – Farelo da Cuca

- 5 colheres (sopa) de farinha de trigo

- 5 colheres (sopa) de açúcar

- 3 a 4 colheres (sopa) de manteiga

- 1 colher (sopa) de açúcar de baunilha

- Canela (a gosto)

 
Modo de preparo:

Misture tudo na mão e reserve.


Montagem da cuca:

Unta a forma, coloque a massa, pique 8 bananas em fatias e coloque-as em cima da massa. Por fim, jogue o farelo por cima da cuca. Deixe descansar por 30 minutos e, em seguida, leve ao forno para assar por 40 minutos.

 

Assim que eu preparar a Cuca de Banana, posto o resultado para vocês!!!!!! Quem fizer, compartilha na página do blog no facebook (https://www.facebook.com/CozinhaDaBru).

Mais um vídeo com receita de Omelete feito pelo chef Marcelo Schambeck. Gostei muito da escolha dele! Sou apaixonada por Pinhão. Ele escolheu este ingrediente e Shitake para a receita.

Parabéns para a Brinox, pois se não fosse uma ação legal como esta, não teríamos a oportunidade de ver todas estas receitas incrivelmente bem feitas por chefs tão talentosos como os daqui de Porto Alegre!!!!

Omelete é um prato mega versátil. Podemos fazê-lo de forma simples ou torná-lo mais sofisticado agregando ingredientes e temperos!!! Pensando em um prato clássico como o Omelete, a Brinox convidou alguns chefs, de Porto Alegre, para uma ação muito legal. Cada um deles preparou um Omelete escolhendo um ingrediente que daria o toque especial.

Uma das minhas receitas favoritas foi a do chef Pépe Laytano!!! Dêem o play para verem o espetáculo começar!